Privatizei a natureza e olha no que deu…

  1. Como assim?duvidas

O economista Pavan Sukhdev foi um dos primeiros a propor uma ideia diferente e polêmica para florestas e preservação de áreas verdes. Ele ficou famoso em 2008 por calcular o valor econômico de florestas e áreas verdes. (01,02)

Ele demonstrou que florestas nativas prestam diversos serviços as pessoas. Isso mesmo, prestam serviços de forma barata. Que serviços uma floresta presta?

– Manutenção natural da qualidade do ar
– manutenção da temperatura local através da retenção de carbono e provendo umidade ao ar.
– Fauna e flora diversificadas promovem manutenção à qualidade do solo tanto da floresta quanto de solos vizinhos, pois, a floresta afeta os solos próximos a ela.
– Manutenção de afluentes de água

Esses serviços são extremamente caros de se prestar de forma industrial. Imagine quão caro seria instalar gigantescos purificadores de ar ao redor de uma cidade, instalar monitoradores de umidade e retenção de gases pra verificar a qualidade do ar, ter fabricas químicas inteiras voltadas a manutenção de qualidade do solo e ainda ter gigantescos complexos de água voltados a manutenção de afluentes.

É exatamente esse o ponto econômico das florestas. Elas são formas extremamente baratas de se prestar uma gama de serviços necessários a sobrevivência humana que se fossem industrializados seriam extremamente caros.

Esses “serviços” não parecem serviços para muitos de nós por que, para nossa sorte, existe muita mata verde ao redor de alguns de nós. Entretanto, pra quem está dentro de uma nuvem de fumaça no meio da grande São Paulo ou em alguma grande cidade da China entenderá que purificadores de ar, ar condicionados, aquecedores e umidificadores tem seus custos e que a qualidade de vida em locais sem integração com natureza é bem menor.

A integração urbanística com florestas já é assunto antigo entre arquitetos e engenheiros, pois eles reconhecem a necessidade de 1. Otimização energética e termal das construções onde o modo de construção influencia na condição termal da construção e evitaria a necessidade de ar condicionado ou aquecedor e 2. Essa integração é extremamente importante para saúde física e mental das pessoas. (03,04)

2. Propriedade

A indústria agrícola também entende a função das florestas para a manutenção de terras férteis.

Antigamente o agronegócio era algo separado das florestas, mas percebeu-se que a preservação de florestas é uma forma barata de preservar a qualidade do solo para plantio, pasto de gado, e até ovos, basicamente tudo referente a agronegócio. Essa sustentabilidade não permite apenas a alimentação dos seres humanos por mais tempo, mas também permite que o dono do negocio não venha a falir por consumir todos os recursos de seu território. (05)

 

Isso prova que preservar a natureza é lucrativo a curto, médio e longo prazo tanto para o agronegócio quanto para a manutenção de cidades, e a falta de integração cidade/floresta ou cidade/fazendas causa prejuízos físicos, mentais e custos econômicos altíssimos de manutenção ambiental que simples árvores cuidaria se ela existisse ali.

Logo, florestas são lucrativas sim! E isso destrói aquele argumento maluco de que se uma pessoa for dona de um lugar ela irá destruir tudo buscando lucro.

3. Tenha-uma-casa-sustentável

Na verdade, é exatamente por ela NÃO SER DONA e NÃO SER PROPRIETÁRIA do lugar que ela irá abusar desse lugar e destruí-lo para lucrar.

Como vimos até agora os donos de agronegócios, engenheiros e arquitetos tem fortes incentivos para serem sustentáveis, pois, isso torna seus negócios mais duradouros, baratos e agradáveis. Quanto menos impacto na natureza menos custo de manutenção ambiental as pessoas terão no futuro.

Logo não deveríamos ter medo das pessoas se apropriarem da natureza e explorá-la. Então… por que várias empresas exploram a natureza de forma abrupta e destroem tudo sem se importar com os impactos que isso trará ao ambiente?

A resposta é simples… Exatamente por que o meio ambiente ao redor dela não tem dono.

A constituição brasileira é um exemplo assustador de contradição nesse ponto. Perceba.

Art. 24 – Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre:

VI – florestas, caça, pesca, fauna, conservação da natureza, defesa do solo e dos recursos naturais, proteção do meio ambiente e controle da poluição;

Nesse artigo, podemos parafrasear o que foi dito e dizer apenas: “O governo vai entrar na sua propriedade e dizer como você deve cuidar dela, pois, ela não te pertence, mas pertence ao Estado”.

Isso é o que expõem ambientes naturais a uma espécie moderna de socialismo natural. Torna-se proibido empreender ações sobre a natureza pensando em oferta e demanda ou buscando atender as necessidades das pessoas ao redor dessa área, pois, a legislação tem o poder de forçar todos a seguirem suas ordens.

Então o governo irá legislar regras dentro da propriedade delas independente disso estar certo ou não. (06)

4. lobby

Nesse contexto o estado possui então a legislação a seu favor, logo, os politicos podem entregar o direito de explorar a natureza a quem ele quiser da forma que eles quiserem. E quem terá mais força para exigir usufruir da natureza?
A pessoa pobre que tem uma casinha simples ou a empresa gigante que quer explorar dezenas de equitares sem se importar com o meio ambiente?

Exatamente… Empresas ricas têm mais poder que pessoas pobres. Lógico!

Então chegamos ao ponto que entendemos como a política ambiental atual funciona. Empresas ricas fazem Lobby, que é o ato de mandar um representante delas para negociar com o governo. Esse lobby oferece “doações partidárias” e recompensas para políticos que votarem leis que favoreçam essas empresas. Daí essas empresas tem leis ambientais aprovadas a seu favor e podem explorar tudo sem se importar com nada ao seu redor.

O exemplo é o caso da exploração de ferro na Serra dos Carajás, que é tão irresponsável com a propriedade alheia que seus trens de carga passam a toda velocidade pelas cidades e são tão pesados que destroem poços artesianos inteiros, deixando pequenas cidades inteiras sem água. Tudo isso pra mandar toneladas de minério bruto para a China construir suas magníficas cidades fantasmas. (08)

A poluição deixa pessoas (carentes) doentes e a destruição ambiental é notável.

Tudo isso graças à centralização do poder estatal que deu o direito único para a Vale para explorar ferro naquela região. Só existem dois negociantes ai, governo e vale, e os habitantes do lugar são meramente ignorados. (07)

A resposta correta e natural para esses ambientes vem da escola austríaca de economia.

O correto seria empreendedores tomarem posse dessas terras e atenderem as demandas que eles puderem atender. As necessidades das propriedades ao redor do local explorado teriam que ser visadas para evitar conflitos e processos por poluição e danos, reduzindo assim, a irresponsabilidade na exploração mineral.

As próprias exportações de ferro seriam mais controladas e alta demanda de ferro chinesa teria que ser freada, pois o aumento de demanda por ferro aumentaria demais o preço dessa comodite, logo, isso frearia até mesmo a bolha imobiliária chinesa, trazendo um resultado macroeconômico melhor. Irônico como as coisas se encaixam…

China evitaria cidades fantasmas, pois, valeria mais a pena construir para demandas mais especificas do que ficar fazendo bolha imobiliária, a exploração de ferro seria mais tênue graças as propriedades ao redor que não gostariam de ser poluídas umas pelas outras. Outros resultados podem vir, mas isso já é um assunto de especulação macroeconômica.

tumblr_mrnpepOnoY1rvtvymo1_400

Conclusão

Concluímos então que:

– Florestas são agentes prestadores de serviço, são baratas e de fácil manutenção, e é tão caro substitui-la por maquinas que a preservação da natureza é muito mais viável que sua destruição.
– Esse incentivo econômico pela sustentabilidade já vem afetando áreas de agronegócio e construção civil a muito tempo, afinal, isso influencia diretamente na sobrevivência dos seus negócios.

– O argumento “se a natureza for privatizada o ser humano destruirá tudo” é tosco e errado por que a causa real da destruição da natureza é centralização de poder que força as empresas a “comprar leis” (fazendo lobby) que as permitem explorar a natureza de forma irresponsável para atender demandas que às vezes são mais irresponsáveis ainda (como a exploração de ferro que atende a demanda da bolha econômica chinesa que em breve vai explodir).

– As relações de propriedades privadas cria naturalmente os incentivos necessários para a exploração inteligente de recursos naturais, pois, esses são bens escassos e a falta de inteligência na exploração precisa ser punida com falência.

– A melhor pessoa para cuidar da natureza é um dono legitimo, pois esse tem incentivos pessoais e econômicos para preservar seu território.

Referencia bibliográfica:

(01)Pavan Sukhdev
https://en.wikipedia.org/wiki/Pavan_Sukhdev

(02)Post de Marcelo Schmid (engenheiro ambiental)
http://www.remade.com.br/br/revistadamadeira_materia.php?num=1328&subject=Preserva%E7%E3o&title=Manuten%E7%E3o%20de%20florestas%20nativas%20como%20forma%20de%20gera%E7%E3o%20de%20renda

(02,1 complementar)Escritor do post:
https://br.linkedin.com/in/marcelo-schmid-a617942b

Proposta do reino unido (CUIDADO! Proposta banhada com sacadas corporativistas e filhadaputagem)

http://www.acaprena.org.br/hp/index.asp?p_codmnu=3&p_codnot=4054

(03)Sistemas construtivos sustentáveis
 http://sustentarqui.com.br/construcao/estrutura/

(04) Importancia da natureza para saúde mental
http://www.dicasdegramado.com.br/2015/10/natureza-e-importante-para-sua-saude-mental.html

(05)Integração de florestas e fazendas são questões de sobrevivência no agronegócio:

http://www.portaldoagronegocio.com.br/artigo/sistema-de-integracao-lavoura-pecuaria-floresta

(06)Artigo mises.org
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=89

(07) Documentário “Minério de ferro, viagem sem retorno” (os próprios criadores do documentário não enxergam que o governo promoveu o desrespeito a propriedade privada de toda a comunidade de Carajás. Governos populistas podem se aproveitar dessa carência para arrecadar votos com promessas simples como mandar os trens passarem mais devagar)
https://www.youtube.com/watch?v=y73MmOq9aUg

(08) http://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2015/07/10/brasil-analisa-demanda-de-minerio-de-ferro-da-china-diante-de-previsao-de-crescimento-de-exportacoes.htm

E http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/03/150322_cidades_fantasmas_china_mj_cc

http://www.florestal.gov.br/snif/recursos-florestais/bens-e-servicos-que-a-floresta-fornece

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s